Humberto cobra do ministro Salles ações frente ao desastre ecológico no Nordeste

O senador ressaltou que não se ouviu falar de monitoramento de satélites e fotos e que o presidente não pisou na região para prestar solidariedade e anunciar medidas concretas

Publicado por: em 22 de outubro de 2019 - 20:10

Ver Perfil

Cobrança

Indignado com a falta de ação por parte do governo Bolsonaro com o desastre ambiental que afeta o litoral nordestino, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), responsabilizou a gestão federal pelo agravamento da chegada do óleo à costa e cobrou medidas concretas do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, para evitar um colapso na região com a chegada do verão.

De acordo com Humberto, que perguntou a Marcelo o que a pasta está fazendo para minimizar os efeitos da tragédia no Nordeste, Bolsonaro deve ter torcido para o sofrimento do nordestino com o petróleo que suja a costa. O senador ressaltou que não se ouviu falar de monitoramento de satélites e fotos e que o presidente não pisou na região para prestar solidariedade e anunciar medidas concretas.

“O presidente, que não tem sensibilidade alguma e odeia o Nordeste, foi para o outro lado do planeta. Ele deveria demitir o seu ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para fingir, pelo menos, que está preocupado com a situação. A total inoperância desse governo incompetente só perde para o tamanho do desastre. Os primeiros sinais da tragédia aconteceram no fim de agosto. Mas somente ontem esse governo irresponsável anunciou as primeiras ações”, criticou. 

O senador avalia que as consequências para a população são extremamente negativas, pois estão sendo comprometidos estuários, áreas onde acontecem reproduções de seres marinhos e locais de grande atração turística.

“É um problema gravíssimo. Muitos trabalhadores dependem da temporada de verão e irão sofrer. Já há perspectivas de desastre econômico. Empresas de turismo já estão desestimulando turistas a visitarem o Nordeste. Tudo por culpa da omissão do governo Bolsonaro”, disparou.

O parlamentar afirmou que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, deveria ser demitido, pois, além de não ter tomado nenhuma ação, espalhou fake news e responsabilizou ONGs. “Esse ministro sumiu. Tomou Doril, sumiu. Só hoje ele deu as caras lá em Pernambuco e, mesmo assim, passou só 15 minutos, onde não falou com ninguém”, observou. 

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com