Alepe diz que não recebeu respostas do governo de Pernambuco sobre vazamento de óleo no litoral

Em nota, Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Assembleia Legislativa de Pernambuco alega envio de requerimento ao governo desde Setembro. 

Publicado por: em 19 de outubro de 2019 - 13:44

Ver Perfil

Silêncio

Foto: Wesley D´Almeida

Enquanto o governo Paulo Câmara questiona o governo Federal sobre ações efetivas em relação as manchas de óleo no litoral, a Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco alega que não obteve retorno de oficio enviado no dia 9 de setembro à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH).

De acordo com a nota, o órgão está em silêncio há mais de 38 dias, e que diante da situação será realizada no dia 30 de outubro, às 10h, na Alepe, uma Audiência Pública com “objetivo é escutar dos órgãos estaduais e federais competentes quais providências preventivas foram tomadas e agora corretivas para que esse óleo não afete ainda mais as praias pernambucanas e quais encaminhamentos tomados para revitalizar as áreas já atingidas”, diz  texto.

Confira a nota na íntegra: 

“A Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco informa com preocupação que desde o dia 4 de setembro foi deliberado por esta Comissão o vazamento de óleo no litoral pernambucano, que aconteceu pela primeira vez no dia 3 de setembro nas praias de Olinda, Recife, Ipojuca e Rio Formoso. No dia 9 de setembro o ofício foi protocolado sob o Nº 007/2019, solicitando à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) providências e informações sobre as manchas escuras nas praias de Del Chifre (Olinda), Boa Viagem (Recife), Piedade (Jaboatão dos Guararapes), Cupe e Gamboa (Ipojuca), causas e consequências do ocorrido, e quais planos de prevenção, revitalização e punição de quem deu causa.

Diante do silêncio do órgão que já ultrapassa 38 dias e pela tragédia ambiental anunciada e que causa espanto aos pernambucanos por mais uma vez se deparar com uma imensa quantidade de óleo em suas praias, estamos convocando de modo extraordinário uma Audiência Pública, que será realizada no dia 30 de outubro, às 10h, no auditório senador Sérgio Guerra, na Alepe. O objetivo é escutar dos órgãos estaduais e federais competentes quais providências preventivas foram tomadas e agora corretivas para que esse óleo não afete ainda mais as praias pernambucanas e quais encaminhamentos tomados para revitalizar as áreas já atingidas.

Solicitamos ainda, a presença da Assembleia Legislativa de Pernambuco, através da Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade, para participar do comitê anunciado pelo Governo do Estado para a monitoração do vazamento no litoral do estado.

Wanderson Florêncio

Presidente da Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade”

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com