Deputado intitula Paulo como “a Dilma de Pernambuco”

Essa falta de articulação é inerente de uma gestão que nunca se encontrou, em quase cinco anos.

Publicado por: em 14 de outubro de 2019 - 20:03

Ver Perfil

Crítica

Foto: Roberto Soares/Alepe

O suplente de deputado em exercício, Sivaldo Albino, em sua ávida necessidade de comprovar lealdade ao PSB, e assim preservar seu emprego, escreve uma nota na qual demonstra seu total desconhecimento sobre o processo legislativo. O deputado costuma abaixar a cabeça e votar a favor das pautas do governo sem qualquer discernimento próprio. Se exercesse o mandato de forma independente, ele saberia que o Poder Legislativo é um lugar plural, onde se debate temas complicados de forma respeitosa em busca de consensos. Foi exatamente o que aconteceu no acordo da cessão onerosa, que teve a frente a figura do senador Fernando Bezerra Coelho. O líder do governo no Senado conseguiu costurar um entendimento que contou com apoio de todos os estados da Federação, inclusive dos governadores do Nordeste.

O contraste entre a capacidade de trabalho do senador Fernando Bezerra Coelho com a atual gestão estadual favorece o parlamentar. O senador conseguiu a liberação de mais de R$ 82 milhões para a Adutora do Agreste, R$ 150 milhões de empréstimo do BID para o Governo do Estado e outros R$ 200 milhões para a Prefeitura do Recife através de financiamentos da Caixa Econômica Federal. Com essas ações, o senador demonstra que exerce seu mandato honrando a confiança de todos os pernambucanos, independente de região e de cores partidárias.

Por outro lado, temos um governador que sequer consegue articular as emendas de bancada dos deputados federais de sua base. Essa falta de articulação é inerente de uma gestão que nunca se encontrou, em quase cinco anos. Um governador que assiste a previdência estadual explodir, atrasa salários de servidores terceirizados, não paga emendas parlamentares impositivas, esfacelou o Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM) e fez do estado o campeão em fechamento de postos de trabalho ao longo de 2019

Até compreendo a sabedoria do suplente em defender Paulo Câmara, a Dilma de Pernambuco. Se o governador tiver a mesma sorte que a ex-presidente, o suplente ficará desempregado, como milhares de pernambucanos.

 

Marco Aurélio – deputado estadual e líder da Oposição na Alepe

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com