DEM lança pré-candidatura coletiva para vereador do Recife

O grupo surgiu a partir de um movimento dentro da comunidade do Coque e que já alcança outros bairros como o Pina, Cabanga, Roda de Fogo, Coelhos e outros.

Publicado por: em 14 de outubro de 2019 - 17:42

Ver Perfil

Eleições

 

Foto: Divulgação

É da comunidade do Coque, na Ilha de Joana Bezerra, no Recife, a primeira chapa popular coletiva que vai se pré candidatar a uma das vagas da Câmara Municipal do Recife.  O grupo, formado por Louro Fernandes, Kátia da Silva, Didiu do Prezeis, Moises da Silva e Dimas Francisco vai concorrer pelo Democratas, nas eleições do próximo ano, com o nome de “Nossa Voz”. Nesta segunda (14/10), o presidente estadual do Democratas, Mendonça Filho abonou as fichas de filiação do grupo. “Uma honra ter esse grupo conosco, é a voz do povo se fazendo presente, discutindo políticas públicas da cidade. E estamos montando uma chapa forte para a Câmara Municipal do Recife. Já são mais de 35 pré-candidatos de todas a RPAs e segmentos da cidade”, comemorou Mendonça.

Segundo o agente comunitário, Louro Fernandes, o grupo surgiu a partir de um movimento dentro da comunidade do Coque e que já alcança outros bairros como o Pina, Cabanga, Roda de Fogo, Coelhos e outros. “É a nossa ansiedade poder contribuir para uma cidade mais justa, mais igualitária e alcançar pessoas de outras comunidades também”, explicou.

Katia, que é agente de saúde explicou que o grupo está dentro das comunidades e conhece os problemas do cotidiano do recifense.  “Nosso objetivo é trazer qualidade de vida pro nosso povo que é muito carente e que precisa”, pontuou.

Para Didiu, coordenador do Plano de Regularização das Zonas Especiais de Interesse Social, o Prezeis do Coque,
“O povo da comunidade está abraçando essa ideia e eu creio que a gente vai chegar. A gente chegando vai trazer coisas novas não só pro nosso Coque, mas para todo o Recife”.

Segundo Dimas, o povo clama por uma candidatura como a do “Nossa Voz”, que está dentro das comunidades. “Estou muito motivado pois a gente nunca teve um representante e o nosso grupo veio para mudar essa história”.

Moisés, que também é agente comunitário e já  foi do Prezeis, explica que a candidatura do grupo vocaliza as necessidades da comunidade. “Nós estamos aqui para que não precise mais ninguém falar por nós, por isso o “Nossa Voz” estará presente dentro da comunidade e da cidade do Recife fazendo história”, detalha.

A pré-candidatura do Nossa Voz é coletiva mas o grupo ainda não decidiu quem encabeçará a chapa para o registro da candidatura.  Uma pesquisa popular será realizada pelo grupo para a escolha que deverá ser em Janeiro de 2020.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com