Permanência

Ministro que foi indiciado pela PF continuará no cargo, diz porta-voz do Governo

O Ministério do Turismo afirmou que Álvaro Antônio ainda não foi notificado sobre o indiciamento, mas “reafirma sua confiança na Justiça e reforça sua convicção de que a verdade prevalecerá e sua inocência será comprovada"

Turismo, Ministro que foi indiciado pela PF continuará no cargo, diz porta-voz do Governo
Foto: Divulgação

O porta-voz da presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro, vai manter o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio que foi indiciado pela Polícia Federal.

“O presidente da República aguardará o desenrolar do processo. O ministro permanece no cargo”, respondeu Rêgo Barros ao ser questionado como ficava a situação do ministro do Turismo no governo após o seu indiciamento pela PF de Minas Gerais.

Anteriormente, o presidente Bolsonaro já havia dito que aguardaria o relatório da Polícia Federal para tomar uma decisão sobre a permanência de Marcelo Álvaro Antônio no cargo, investigado pela PF de comandar um esquema de desvio de recursos públicos por meio de candidaturas femininas de fachada nas últimas eleições.

Em nota, o Ministério do Turismo afirmou que Álvaro Antônio ainda não foi notificado sobre o indiciamento, mas “reafirma sua confiança na Justiça e reforça sua convicção de que a verdade prevalecerá e sua inocência será comprovada”.

“Assim como vem declarando desde o início da investigação, que teve como base uma campanha difamatória e mentirosa, o ministro reitera que não cometeu qualquer irregularidade na campanha eleitoral de 2018. Vale lembrar que esta é apenas mais uma etapa de investigação e o ministro segue confiante de que ficará comprovada sua inocência”, diz o ministério.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com