Aval

Benefício bilionário da Odebrecht teve aval de Lula

O benefício custou R$ 50 milhões à Odebrecht, disponibilizados para Guido Mantega no caixa geral de propinas destinadas ao PT

Lula, Benefício bilionário da Odebrecht teve aval de Lula
Foto: Divulgação

O Ministério Público mostrou e-mails em que Marcelo Odebrecht informava a eles tratativas com o “amigo do meu pai”, neste caso esse “amigo do meu pai” se tratava do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para aprovar um benefício fiscal bilionário obtido pelo grupo em 2009.

Intermediada pelo ex-ministro Antônio Palocci e dentro da Medida Provisória 460, a Odebrecht tentava aprovar a extensão até 2002 do crédito-prêmio do IPI, benefício que havia sido extinto em 1990. Mas, o beneficio foi vetado por Lula por causa de uma decisão contrária do STF.

Com o veto de Lula, a Odebrecht recorreu então a Guido Mantega para que fossem editadas novas medidas provisórias (as MPs 470 e 472), para obter benefícios de outro modo, com abatimento de dívidas tributárias de mais de R$ 1 bilhão com base em prejuízos fiscais passados.

Segundo o MPF, a comprovação de que Palocci, chamado de “italiano” atuava por delegação de Lula estaria neste e-mail:

Lula, Benefício bilionário da Odebrecht teve aval de Lula

Em outro e-mail, Bernardo Gradin, da Braskem, fala até do discurso político que Emílio Odebrecht poderia sugerir a Lula para justificar a concessão do benefício:

Lula, Benefício bilionário da Odebrecht teve aval de Lula

Lula, Benefício bilionário da Odebrecht teve aval de Lula

O assunto também fez parte da agenda de um encontro entre Emílio Odebrecht e Lula na agenda do dia 09 de junho de 2009.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com