João Paulo responsabiliza mandatos de Bolsonaro e Michel Temer pelo fechamento do Estaleiro Atlântico Sul 

“O fechamento do EAS está diretamente ligado às bruscas mudanças ocorridas no Brasil com o golpe de 2016 e a chegada do extremismo de direita ao poder”, disse o parlamentar 

Publicado por: em 18 de agosto de 2019 - 12:26

Jogando a culpa

Integrante do Complexo Industrial Portuário de Suape, o Estaleiro Atlântico Sul (EAS)  anunciou, na última segunda (12), a suspensão de todas as atividades, após entregar à Transpetro os últimos petroleiros encomendados à fábrica. A questão preocupa o deputado João Paulo (PCdoB) que, na Reunião Plenária desta quinta (15), atribuiu a crise no setor naval a medidas dos governos de Michel Temer e Jair Bolsonaro.

“O fechamento do EAS está diretamente ligado às bruscas mudanças ocorridas no Brasil com o golpe de 2016 e a chegada do extremismo de direita ao poder. Temer e Bolsonaro fizeram o País deixar de ser exportador para virar importador de navios. Esse tipo de política está destruindo o setor”, considerou o parlamentar.

João Paulo sugeriu que o tema seja levado à próxima reunião do Consórcio Nordeste, a ser realizada na cidade de Monteiro (PB), em setembro. “O fechamento de unidades industriais pode afetar todos os Estados nordestinos. Está na hora de encontrar soluções e ações para enfrentar o desmonte promovido pelo Governo Bolsonaro”, disse o comunista.

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com