Paula Toller, ex-Kid Abelha, processa o PT e Fernando Haddad

, Paula Toller, ex-Kid Abelha, processa o PT e Fernando Haddad
Arte: Divulgação/Internet

A polêmica iniciou em outubro de 2018, quando a cantora entrou na Justiça contra o uso da música Pintura Íntima por ativistas a favor de Haddad durante a campanha eleitoral. A frase “amor com jeito de virada” era cantada por apoiadores do político, na véspera do segundo turno da eleição presidencial disputada com Jair Bolsonaro.

Segundo o Estadão, Toller afirmou não ter sido atendida. Porém, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) determinou que todos os vídeos que continham o refrão da canção fossem retirados das redes sociais. Na semana passada, a história voltou.

Agora, ela pede R$ 200 mil ao partido pela utilização indevida de imagem e obra. Segundo consta na petição, a propaganda usava imagens de Jorge Israel, integrante do grupo e, depois, a autora surgia cantando e dançando os versos “Fazer amor de madrugada, Amor com jeito de virada”.

O Estadão

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com