Paulo Câmara presta depoimento como testemunha de Lula na Operação Zelotes

Publicado por: em 30 de maio de 2019 - 9:29

Ver Perfil

Foto: Divulgação

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), prestou depoimento nesta quarta-feira (29) como testemunha do ex-presidente Lula no âmbito da Operação Zelotes. Aliado do PT, Paulo falou através de uma videoconferência, de Pernambuco mesmo. O socialista defendeu a prorrogação de benefícios fiscais para montadoras de veículos e fabricantes de autopeças das regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste. A medida provisória editada pelo petista em 2009, renovando a política de impostos, é alvo da investigação.

“Segundo as informações do próprio grupo, não viriam se não tivesse tido a prorrogação desse benefício, se não tivéssemos essa prorrogação por cinco anos. E esses investimentos que anunciaram em Pernambuco, de R$ 7,5 bilhões, não seriam possíveis diante da perda de competitividade por causa da perda desses benefícios (…) Para o Nordeste, é fundamental diante das desigualdades que hoje persistem”, afirmou Paulo Câmara.

O governador ainda defendeu que “são milhares de empregos gerados numa região que era de vocação até então para plantio de cana-de-açúcar e posterior reno ou produção de álcool hidratado. Então, mudamos a página econômica da região da Mata Norte com a chegada dessa indústria”. “É um indutor de desenvolvimento pra região. Goiana, em três anos, teve o PIB duplicado em virtude da chegada dessa fábrica de automóveis” completou Câmara.

Inaugurada em 2015, em Goiana, na Região Metropolitana do Recife, a instalação da fábrica da Fiat Chrysler para Paulo foi essencial. O governador enfatizou que a montadora investiu aproximadamente R$ 11 bilhões na unidade e foram gerados cerca de 13 mil postos de trabalho.

O socialista ainda frisou que nos próximos anos serão investidos mais R$ 7,5 bilhões, com a perspectiva de 8 mil empregos.

Para o Ministério Público Federal (MPF), o ex-presidente, entre 2013 e 2015, quando já havia deixado o cargo, teria prometido atuar junto ao governo federal para beneficiar empresas. Lula é réu, nesta ação, acusado de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa.  Para a acusação, o filho dele Luís Cláudio Lula da Silva teria recebido R$ 2,5 milhões. A defesa nega.

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com