Aumenta lista de nomeados por Paulo Câmara que foram derrotados nas eleições

Publicado em 30 de maio de 2019

Paulo Câmara. Foto: Felipe Rau / Estadão

O Governador Paulo Câmara (PSB) nomeou o ex-deputado estadual Enrique Queiroz (PR) para um cargo comissionado, lotado na Secretária Estadual de Desenvolvimento Agrário, a nomeação ocorre sem a necessidade de concurso, o ex-deputado vai cuidar da “articulação institucional” da Secretária.

Foto: Giro Mata Norte

Por 40 anos Queiroz foi deputado estadual, mas em 2018 não teve êxito ao concorrer por vaga na câmara federal, não obtendo votos suficientes.

Em dezembro a Assembleia Legislativa em sessão solene, foi realizada uma homenagem pelos 40 anos de mandatos de Queiroz, a proposta foi do presidente da câmara Eriberto Medeiros (PP).

E assim aumenta a longa lista de “alocados” pelo governo do estado, de candidatos derrotados nas eleições, Enrique Queiroz é mais um.

Foram nomeados em março; Yves Ribeiro (PSB),  Ex -prefeito de Paulista, Itapissuma e Igarassu, assim como Cal Volia ,ex- prefeito de Itapissuma.

Outros políticos também ganharam cargos comissionados, exemplo dos ex-prefeitos Ferdinando Lima de Carvalho (PSD), de Parnamirim; Luciano Torres Martins (PSB), de Ingazeira, Paulo Tadeu Guedes Estilista (PSB), de Vicência; Antônio Auricélio Menezes Torres (PSB), de Cabrobó; Fabinho Rufino (PSB) de Bom Jardim; Daniel Alves de Lima (PSB) de Chã Grande; José Tavares Quental (PSB), de Condado, além de muitos outros.

O Deputado Estadual Álvaro Porto (PTB) em 2017, já havia denunciado suposto uso eleitoral de cargos comissionados para ex-prefeitos. O espaço dado pelo governador a seus aliados foi muito criticado pelo oposicionista.

“Queremos e merecemos saber quando o governo vai deixar de culpar a crise pela sua ineficiência ao mesmo tempo em que superlota a máquina para formar palanque para 2018”, defendeu Álvaro Porto.

O deputado ainda afirmou que a base aliada do governo tentava naturalizar uma prática que há muito tempo era condenável na casa.

Os gastos com os aliados nomeados pelo governo, chagava em 2017 ao custo de R$ 2 milhões mensais, dinheiro vindo dos cofres públicos, segundo o deputado.

Publicado Por:

Estudante de Jornalismo e estagiário do Portal de Prefeitura, na editoria de política. Já atuou como fotógrafo da empresa Cápsula 1 em Porto de Galinhas, apresentador e repórter da Webtv Uninassau, já passou pela TV Leia Já em 2018. Embora seja um apaixonado pela comunicação, já fez Técnico em Química Industrial e em Administração. Quando tem tempo livre gosta de editar vídeos e fazer designer para redes sociais. Adora reportagens especiais e humanizadas.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com