Ciro Gomes para Maria do Rosário: “Unidade é o cacete”

Publicado por: em 28 de maio de 2019 - 17:14

Ver Perfil

Ciro Gomes (PDT) continua a mesma metralhadora ambulante de sempre. Nesta segunda-feira, ele protagonizou uma discussão com a deputada federal Maria do Rosário (PT) em Pernambuco, no 1º  Congresso Nacional dos Policiais Antifascismo.

Ciro disse que os erros cometidos nas últimas décadas na área da segurança pública do Brasil, incluindo nos governos do PT, favoreceram a proliferação das milícias e facções criminosas. Os outros participantes da bancada, incluindo Rosário, retrucaram. Ele respondeu, então, que a deputada acha que “se não fizer uma defesa patológica do Lula, será chamada de traidora”.

“Quem não vê a realidade é louco”, continuou.

Ela sugeriu que as vertentes da esquerda deveriam se unir, ao que ele replicou: “Eu conheço vocês, unidade é o cacete”.

Uma parte da confusão teve início enquanto Ciro Gomes falava da segurança pública do Brasil. Ele falou sobre os erros cometidos pelas gestões passadas, inclusive pelos governos do PT, assim como a incapacidade da esquerda de fazer uma autocrítica.

Em outro momento, Maria do Rosário disse que Ciro estava “magoado” por não ter recebido apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante as eleições.

– Ciro, você tem que deixar de lado essa obsessão de falar do Lula, contra o Lula. O Lula está preso, mas é uma injustiça o que acontece com ele – explicou.

Ciro rebateu e disse que a parlamentar é muito empenhada na defesa de Lula.

– [A Maria do Rosário] acha que, se não fizer uma defesa patológica do Lula, vai ser chamada de traidora. E eu não falei mal do Lula, falei que ele está condenado em segunda instância. Eu não vou mudar o discurso, porque quem não vê a realidade é louco – destacou.

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com