Registro de armas no Brasil cresceu 10%, após decreto

Dados do primeiro trimestre de 2019 mostram que número de licenças subiu de 8,6 mil para 9,5 mil depois do decreto do Presidente Bolsonaro

Publicado em 10 de maio de 2019

Aumento de registro de Armas

Foto: Getty Images/VEJA

Depois do primeiro decreto assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre a posse de armas, editado em janeiro, o número de registros para civis no Brasil aumentou 10% este ano. De janeiro a março de 2019, foram 9.506 licenças, contra 8.646 no mesmo período do ano passado, segundo dados da Polícia Federal (PF) obtidos via Lei de Acesso à Informação.

Com a medida desta semana, que estendeu o direito ao porte a 20 categorias, a aposta é de que haverá uma corrida às lojas de armas. Na avaliação dos grupos pró-armas, o crescimento registrado foi pequeno e o decreto assinado em janeiro se mostrou limitado.

Após o decreto de janeiro, o estado líder de pedidos deixou de ser o Rio Grande do Sul, que estava à frente nos últimos quatro anos. Até agora, em 2019, Minas Gerais assumiu a dianteira.

Publicado Por:

© 2019 Portal de Prefeitura - Todos os Direitos Reservados.