Onze concursos federais estão sendo analisados por novo Ministério da Economia

Orçamento Federal prevê mais de 48 mil vagas

Publicado em 9 de janeiro de 2019

Em uma semana, o novo chefe do poder executivo já realizou diversas mudanças estruturais, principalmente nos ministérios. Entre elas está a extinção da pasta responsável pela autorização de concursos no âmbito federal, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG).

Agora, o órgão tem suas atribuições integradas ao Ministério da Economia.
De acordo com o setor de comunicação do Planejamento, “A Secretaria de Gestão de Pessoas (responsável pelos pedidos de concursos no âmbito federal) permanece no Ministério da Economia com todas as suas atribuições.”

Com isso, as solicitações de novos editais continuarão sendo analisados pelo Planejamento, mas agora sob responsabilidade do Ministério da Economia, de Paulo Guedes.

Em 2018, diversos órgãos solicitaram novo edital de concurso público ao Ministério do Planejamento, atual Ministério da Economia. Entre os pedidos, estavam os certames para o Ministério do Turismo, Funarte, Ministério do Trabalho, Depen, Anvisa, Icmbio, Ancine, entre outros.

Ao Jornal Folha Dirigida, a pasta disse que não será necessário o reenvio da solicitação de concurso para serem analisados em 2019.
“Os normativos que orientam a solicitação de concursos públicos continuam vigentes. Portanto, não se vislumbra necessidade de reenvio de pedidos para o exercício de 2019 em razão das alterações de estruturas dos órgãos e entidades.”

1- Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária vai solicitar um novo edital de concurso público. O prazo para enviar a solicitação de concursos no âmbito federal vai até o dia 31 de maio.

O quantitativo de vagas da solicitação ainda não foi informado.
De acordo com informações da autarquia, o atual déficit é de 75 cargos.

2- Agência Nacional do Cinema (ANCINE)

A Agência Nacional de Cinema solicitou a abertura de concurso público para preencher vagas em cargos de níveis médio e superior. A expectativa é que o edital seja autorizado em breve. O salário será de R$7.474,67 para técnicos administrativos e R$7.846,37 para técnicos em regulação. Os analistas administrativos farão jus aos salários de R$14.265,50, enquanto os especialistas têm ganhos de R$15.516,12.

3- Banco Central do Brasil (BACEN)

É grande a expectativa de abertura do edital de concurso do BACEN (Edital Concurso Banco Central). A instituição protocolou no então Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), agora incorporado ao Ministério da Economia, o pedido de realização de um novo certame para 230 vagas, sendo 200 para Analista e 30 para Procurador.

De acordo com o novo presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco (Sinal), Jordan Alisson, a realização do concurso continuará sendo uma das questões prioritárias do Sindicato. “A defasagem de servidores está muito grande. A gente vai continuar atuando tanto internamente, junto ao banco, para que seja feito um novo pedido de concurso ao Ministério do Planejamento (atual Ministério da Economia), quanto no âmbito do Congresso Nacional e do poder Executivo, para que esse pedido seja autorizado”, disse Jordan.

Os salários iniciais para técnico, requisito de nível médio, passarão para R$6.882,57. Já para analista, que tem exigência de nível superior, os ganhos vão chegar a R$17.391,64, já considerando o auxílio-alimentação no valor de R$458. Por fim, os ganhos de Procurador, que exige nível superior em Direito, passaram para R$19.655,67.

4- Controladoria Geral da União (CGU)

O Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle, antiga Controladoria-Geral da União (CGU), tem expectativa de abertura do concurso em breve. A expectativa é que o concurso tenha 650 vagas, todas voltadas para o cargo de Analista de Finanças e Controle, cujo requisito é de nível superior. O salário chega a R$15.461,70, já incluso o auxílio-alimentação, de R$458. A lotação será em Brasília (DF) e nas unidades regionais, localizadas em todos os Estados.

5- Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN)

A expectativa de realização do concurso público do Departamento Penitenciário Nacional é grande. O certame solicitou ao governo 1.580 vagas.

6- Fundação Nacional de Artes (FUNARTE)

A Fundação Nacional de Artes, órgão responsável, no âmbito do Governo Federal, pelo desenvolvimento de políticas públicas de fomento às artes visuais, à música, ao teatro, à dança e ao circo, poderá divulgar a abertura de novo edital de concurso público em breve.

Acontece que o órgão enviou, através do Ministério da Cultura, o pedido de realização de um novo certame para nada menos que 138 vagas. As oportunidades foram pleiteadas para cargos de níveis médio, médio/técnico e superior.

Para os cargos de ensino superior os salários chegam a até R$5.493,29, já contando com o auxílio-alimentação no valor de R$458,00. Para nível médio e médio/técnico, as remunerações alcançam R$3.877,97, também já com o benefício incluso.

7- ICMBIO

O Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade tem expectativa de divulgar a abertura de concurso público em breve.

Anteriormente solicitado para 1.132 vagas, agora o novo pedido conta com 1.179 vagas.

Os cargos de técnico têm requisito de nível médio, enquanto a função de analista requer o nível superior. Os salários iniciais para os cargos de técnico chegam a R$4.408,94, enquanto os ganhos de analista chegam a R$9.389,84. As remunerações já incluem o auxílio-alimentação no valor de R$458,00. Em todos os casos, a jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

8- Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

O pedido de abertura do edital de concurso público do Instituto Nacional do Seguro Social continua em análise, conforme informou o Ministério de Desenvolvimento Social (MDS), através de sua Assessoria de Imprensa.

Está em análise o novo pedido de concurso para nada menos que 7.888 vagas, distribuídas entre as funções de Técnico do Seguro Social (nível médio – 3.984 vagas), Analista – diversas especialidades (nível superior – 1.692 vagas) e Perito Médico (nível superior – 2.212 vagas).

9- Ministério do Turismo

O Ministério do Turismo poderá abrir um novo edital de concurso público em breve.

10- Ministério do Trabalho

O Ministério do Trabalho, que aguarda autorização de abertura de novo concurso público, foi extinto. Agora, o Ministério do Trabalho terá suas competências integradas em outras pastas.
De acordo com a MP, o Ministério da Justiça e Segurança Pública ficará responsável pela Coordenação-Geral de Imigração, Coordenação-Geral de Registro Sindical, e o Conselho Nacional de Imigração. Já o Ministério da Economia vai comandar as demais unidades administrativas e órgãos colegiados.

As oportunidades foram pleiteadas em 13 cargos. Sem concurso – o último edital foi divulgado em 2013 –, a carreira está com o menor efetivo dos últimos 20 anos. De 2015 até este ano foram 1.014 servidores que deixaram o órgão por aposentadorias.

As oportunidades foram solicitadas para os cargos de Administrador, Arquivista, Bibliotecário, Contador, Engenheiro, Estatístico, Sociólogo, Psicólogo, Técnico em Assuntos Educacionais, Técnico em Comunicação Social e Economista, com salários de até R$ 5.494,09; Agente Administrativo (1.307), com salários de até R$3.881,97; e Auditor Fiscal do Trabalho (1.309), com salários de até R$ 16.201,64.

11- Biblioteca Nacional

Segundo o setor de Recursos Humanos do órgão, a solicitação foi para o preenchimento de 113 vagas, em cargos dos níveis médio e superior. O pedido agora segue em análise no Ministério da Economia.

Fonte: noticiasconcursos.com.br

Imagem: vvale.com.br

Publicado Por:

© 2019. Portal de Prefeitura

Todos os Direitos Reservados.