Alberto Feitosa declara: “Na Secretaria de Saneamento do Recife não existirá mais obra inacabada”

  • Publicado em 2 de dezembro de 2017

  • Alberto Feitosa, Deputado Estadual licenciado, atualmente responde como secretário de saneamento da Prefeitura do Recife. Foi Superintendente do novo Aeroporto do Recife, participando da construção do mesmo desde o início. O Aeroporto foi inaugurado em 2003. Feitosa também já atuou como Secretário de Turismo. Além de promover o Estado, fez a entrega de outras obras importantes na ocasião, como a Ponte do Rio Ariquindá, via de contorno e de entrada em Tamandaré, e também fez obras estruturadoras, como o asfalto da Serra Negra, em Bezerros, o teleférico que será inaugurado ainda em 2017 no município de Bonito.

     No momento, a Secretaria de Saneamento está à frente da obra do PAC Beberibe. O local estava adensado de invasões, o que muito dificultavam as condições de vida e moradia das pessoas do local. Foram feitas no local quase mil e quinhentas desapropriações. As pessoas foram removidas em três modalidades: foram indenizadas, foram removidas para as unidades habitacionais, e, também, através do pagamento de auxílio-moradia. “Nós conversamos, cadastramos e removemos as pessoas. Isso precisa de tempo. Também temos uma gerência social com psicólogas e assistentes sociais, que tiveram o primeiro contato para saber quem eram as pessoas que moravam ali”, disse o Parlamentar.

    O Deputado licenciado completou: “Estamos fazendo aqui uma obra extremamente importante para a Bacia do Rio Beberibe. A gente se preocupa muito com a questão do que a gente vê, que é a questão do asfalto, do calçamento da via marginal do Rio Beberibe. Porém, mais do que isso, essas ruas e vias que estamos calçando e essa via que estamos asfaltando, e que vai receber uma ciclofaixa, recebem todo o sistema de drenagem e saneamento básico. Aqui temos tubulação de drenagem e tubulação de saneamento básico. Haverá uma estação elevatória, e dela, tudo o que vai para o rio hoje, vai para a Estação de Tratamento de Peixinhos, e vai ser devolvida ao rio, água limpa”.

    A obra está avançando. Segundo Feitosa, o lote 1 será entregue até o dia 30 de março de 2018.   “Nós também estamos humanizando o local. Aqui haverá uma praça e haverá hortas comunitárias, segundo pedidos da comunidade. A valorização dos imóveis será de três a quatro vezes maior”, declarou o Deputado.

    A obra do PAC Beberibe contava, inicialmente, com financiamento de 95% do Governo Federal e 5% da Prefeitura. Como ficou parada por não ter frente de obra, ela passou a ser 65% do Governo Federal e 35% da Prefeitura. Alberto Feitosa explicou: “A Prefeitura não tinha, numa obra de 120 milhões, o recurso para dar. Bruno Araújo, ex-ministro das Cidades foi fundamental, desde o momento em que ele assumiu. Uma semana depois que ele assumiu, estive com ele e Geraldo Júlio, e disse que a solução para retomar as obras que estavam paralisadas era aceitar a repactuação. Nós reduzimos as metas de obras, o financiamento voltou a ser de 95% do Governo Federal e 5% da Prefeitura. Ele topou”.

    O Secretário de saneamento de Recife informou que, hoje, sua Secretaria tem um conjunto de obras perto dos 300 milhões de reais. Ele declarou: “Na Secretaria de Saneamento do Recife não existirá mais obra inacabada”.

    O parlamentar acredita que, até o final de 2017, serão retomadas as obras da Estação de Tratamento do Cordeiro. “Ao fazermos isso, estaremos reiniciando uma das maiores obras de saneamento da cidade do Recife”, informou.

     Perguntamos ao Secretário qual é o maior enfrentamento urbano para se fazer uma obra na cidade. Alberto Feitosa elencou o excesso de burocracia, em primeiro lugar. Ele acrescentou mais algumas dificuldades principais. “Recursos, temos, mas a burocracia é o maior problema. Nós temos uma legislação atrasada, a política dos órgãos de controle não se alinha com a realidade da necessidade social, com a necessidade da obra, com a velocidade que a obra precisa ter. Outro empecilho é o adensamento desorganizado que há nas grandes cidades no Brasil, falta de fiscalização e controle do Poder Público de não deixar as pessoas morarem aonde não deveriam morar. Em seguida sobram as questões das desapropriações”, informou Feitosa.

    Ao falar sobre o cargo de Deputado Estadual, Alberto Feitosa declarou que, quinzenalmente, visita municípios. “ Tenho uma equipe muito organizada, e em cada município faço um diagnóstico de suas necessidades, demandas, que obras estão inacabadas e acompanho o início de obras, como a abertura de obras de saneamento, obra de construção de escola, de quadra, de creche, eu vou lá e falo com o prefeito”, declarou ele. O político declarou que, há alguns dias, esteve no município de Quixaba. “Eu estou levando no meu mandato de Deputado Estadual quase 900 mil reais para acidade de Quixaba, sendo 400 mil reais, de emendas minhas, cem a cada ano, e inclusive com obras já entregues. Na época de apresentação das emendas eu retorno ao meu mandato e faço a apresentação de algumas emendas e também alguns projetos que eu acho fundamentais”, informou. 

    Há pouco, estive com o prefeito de Igarassu, e junto com o Governador fui entregar a obra de reforma do Museu e a Casa do Artesão. Quando você passa ali em Itamaracá, na ligação da BR-101 com Igarassu, eu consegui disponibilizar verba para uma rotatória ali, e está em obra a requalificação do Forte Orange. Em Triunfo, fiz a obra do asfalto e a requalificação total da Cachoeira dos Pingas, e a construção do Polo Gastronômico de lá também.

    Comentários

    Publicado Por:

    %d blogueiros gostam disto: