Com esforço, prefeitos pernambucanos garantem verba de R$ 98 milhões perante o Governo Federal.

  • Publicado em 23 de novembro de 2017

  • Com ativa participação na Mobilização Nacional Municipalista, ocorrida na última quarta-feira (22 de novembro) em Brasília, prefeitos dos municípios do Estado de Pernambuco garantem, perante o Governo Federal, a liberação de R$ 98 milhões de reais.

    Após reunião com Paulo Ziulkoski, Presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), o presidente Michel Temer (PMDB), determinou, que seja repassado Auxílio Financeiro aos Municípios de todo o Brasil, no importe de R$ 2 bilhões de reais, até o mês de dezembro por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM)

    Antes, porém, o grupo reivindicava o aporte de R$ 4 bilhões de reais para ajudar no fechamento das contas de fim de ano, onde o Estado de Pernambuco receberia em torno de R$ 196 milhões de reais, caso a demanda inicial fosse aceita.

    Esta verba será destinada para aliviar a dura crise financeira pelas quais os municípios estão passando neste fim de ano, dando fôlego aos cofres municipais.

    Em entrevista, o presidente da Confederação Nacional de Municípios, Paulo ZiulKoski, comemorou a conquista, afirmando: “De tanto bater e bater, a gente conseguiu e teve a compreensão do presidente Temer. Isso demonstra mais uma vez esse espírito de fortalecimento dos nossos Municípios. Sabemos, que foi uma guilhotina d’água do que foi dado aos governadores, mas, no próximo ano, vamos continuar esse diálogo com o presidente”.

    Também esteve presente no evento José Patriota, prefeito do município de Afogados da Ingazeira e presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), e que também comemorou com ressalvas o montante disponibilizado pelo Governo Federal, afirmando que: “Esse valor não irá resolver os problemas das cidades, contudo, ajudará os municípios no mês de dezembro que é quando acontece o principal aperto nas prefeituras. Contudo é sem dúvida um significativo avanço”.

    Outro prefeito que também participou da mobilização, foi Marcelo Gouveia (PSD), prefeito do município de Paudalho, que afirma: “Qualquer ajuda recebida é providencial aos municípios, haja vista, que os programas federais destinados aos municípios estão há muito defasados. Para se ter uma ideia, o município de Paudalho, recebe em torno de R$ 30 mil reais para a Farmácia Básica, quando se gasta em torno de R$ 150 mil para comprar todo o medicamento que o município precisa. Na merenda, o município recebe R$ 0,36/ dia por aluno. A gente tem sofrido, pois esses programas são deficitários e os municípios é que tem que pagar com os próprios recursos”.

     

    Fonte das imagens: CNM/ Divulgação.

    Comentários

    Publicado Por:

    %d blogueiros gostam disto: